Os Simpson - parte 2

12:57 Luciana Alcântara 1 Comments

Oi povo! Depois de um rápido período de férias, estou de volta com a continuação de notícias irrelevantes sobre a família mais "tradicional" da Tv Americana.
Antes de começar os trabalhos de hoje, quero deixar bem claro aos nossos queridos4 leitores que este blog não está abandonado. Afinal o
Amigão tem cuidado com muito carinho dessa birosca aqui. O que não significa que ele terá seu número de ações aumentados.(kkkkkkk...)
Mas vamos ao que (não) interessa...


***


Quantos empregos Homer já teve?

Segundo o site Portal Simpsons, ele já teve 46 profissões.

Quantas vezes Homer fala "dã!" (d'oh!" em ingles) em toda a série?

Segundo o fã Scott Vivian, simpsonmaníaco até a 15ª temporada Homer já soltou 377 vezes essa exclamação.

Os Simpsons tem nome do meio?

Três deles tem. Bart Jo-Jo Simpson. Lisa Mart Simpson. Homer Jay Simpson.

Quantos personagens já morreram?

Contando participações especias e animais de estimação nada menos que 31 personagens. A morte mais espetacular foi a de Maude Flanders, que despencou da arquibancada de um estádio na 11ª temporada. Ela morreu porque a atriz Maggie Roswell, que fazia a voz da personagem, queria mais dinheiro para continuar a dublagem. Maggie foi para o olho da rua.

Porque os personagens são amarelos?

David Silverman, durante uma entrevista em 1998 revelou que Gyorgi Peluci, o colorizador da série deixou os Simpsons amarelos porque Bart, Lisa e Maggie não tinhas uma linha que separasse o cabelo da testa. Se a cor da pele fosse mais realista, ia ficar parecendo que a testa deles tinha sido serrada.

MAIS CURIOSIDADES



Apesar de ser um retrato ácido e fiel das entranhas da sociedade americana, tudo é deliciosamente fake em "Os Simpsons". Os personagens nunca envelhecem, apesar de vários episódios mostrarem datas comemorativas como aniversários e festas de fim de ano.. O município foi fundado em 1796 pelo pioneiro Jebediah Springfield. Ele estava numa missão espiritual, em busca da "Nova Sodoma". A população da cidade (o número é sempre o mesmo) é de 30.720 habitantes.
A seqüência de abertura de "Os Simpsons" é uma das mais marcantes de todos os tempos. O espectador pode não perceber, mas vários detalhes são alterados constantemente. Bart pode escrever frases diferentes na lousa na cena em que aparece de castigo em sua escola. Lisa às vezes toca novas melodias com seu saxofone. Algo totalmente bizarro pode acontecer quando a família se espreme no sofá - um truque utilizado pelos animadores para "preencher" um episódio, fazendo com que a abertura de 30 segundos tenha até 1min30s. Desde 1989, no trecho em que o bebê Maggie é escaneado no caixa do supermercado como um saco de batatas, US$ 847,63 aparecem no visor da máquina - custo médio mensal da criação de uma criança nos EUA naquele ano.

Evergreen Terrace, é o melhor bairro de classe média de Springfield e onde mora a família Simpson.

Os Simpsons é visto semanalmente por aproximadamente 40 milhões de pessoas. E anualmente por 10 bilhões de pessoas em todo o mundo.

Apesar das brigas entre Bart e Lisa, a primeira palavra que a garotinha pronunciou foi “Bart”.

O nome de solteiro da Marge é “Bouvier”. Sua Mãe, Jacqueline Bouvier, já deixou o Sr. Burns e o Vovô completamente apaixonados.

Bart e Lisa já foram revolucionários. Foi no Acampamento Krusty durante as férias, eles se revoltaram com as farsas do Palhaço e lideraram as outras crianças à derrubar o acampamento e exigir a presença de Krusty no local.

Num dos episódio, Marge pintou um retrato do Sr. Burns totalmente nú.

Bart fez com que todos os Simpsons fossem para a Australia, pois ofendeu o país e era necessário levar uma “butinada” no traseiro para ser perdoado. Resultado: a família inteira teve que fugir do país porque Bart os ofendeu mais ainda.

Homer uma vez deu uma bola de boliche de presente de aniversário para Marge. Isso que é amor.
Em sua edição de 31 de dezembro de 1999, a revista "Time" escolheu "Os Simpsons" como a melhor série de TV do século 20.

O clássico "Excelente…" do sr. Burns, patrão de Homer e dono da usina nuclear da cidade - faz parte do vocabulário de boa parte dos americanos.
Apesar de a série ser classificada como "de esquerda" por boa parte dos críticos norte-americanos, Matt Groening prefere dizer que sua missão é mostrar como um "cara normal pode ser oprimido pelo governo e por grandes corporações". George Bush (pai) disse em entrevista no final dos anos 1980: "Precisamos fazer com que os americanos se pareçam mais com os Waltons [velho seriado sobre uma família do interior, aquele do John-Boy] e menos com os Simpsons".
Temas religiosos são tratados de forma semelhante, ou seja, sobram críticas para católicos, judeus, evangélicos, hindus, muçulmanos e outros fiéis. Quanto aos Simpsons (menos Lisa), eles demonstram o comportamento típico da ala pouco praticante da população cristã, procurando abrigo em Deus quando a coisa aperta. Em momentos de desespero, Homer já pediu ajuda a "Jebus" (assim mesmo, com b).
Sempre que possível roteiristas e animadores incluem piadas-relâmpago (quase mensagens subliminares) em sinais de trânsito, jornais, embalagens de produtos e onde mais for possível. A maioria só pode ser lida quando a tecla "pause" é acionada.
Piadas sobre a orientação sexual dos personagens concentram-se basicamente em cima de Waylon Smithers. Entre outras coisas, ele já foi visto comprando estrogênio. Apaixonado platonicamente por seu patrão, sr. Burns, ele vive todos os dilemas típicos de um gay que não saiu do armário. Já Patty Bouvier, irmã de Marge, assumiu sua homossexualidade num episódio de 2005.
Os personagens da série já viraram todo tipo de coisa: jogos de tabuleiro, videogames, revistas em quadrinhos, produtos alimentícios etc. No campo musical - o mais rico, graças às participações de artistas nas histórias -, a discografia da família inclui discos antológicos como "The Simpsons Sing the Blues" e "Songs in the Key of Springfield". O single mais popular até hoje é "Do the Bartman", especialmente composto por Michael Jackson para o eterno pré-adolescente.
Os membros do clã Simpson não são as únicas estrelas do programa. Eis as peculiaridades de quatro personagens brilhantes:
Nascido em 1889 (!!), Montgomery Burns é o vilão mais amado da TV. E não se fala mais nisso.
Imagine um veterano do Vietnã como diretor de sua escola. Ele é Seymour Skinner.
Apesar de suas escorregadas, Ned Flanders, vizinho de Homer, é o típico evangélico do bem.
Moe Szyslak é o dono do bar mais decadente do mundo. Quem não queria tomar uma por lá?

Além de ser uma exímia saxofonista, baixista, guitarrista, pianista e vocalista, Lisa Simpson é a personagem com maior QI da série: exatos 159 pontos. Membro da Mensa Springfield, a pequena budista é o veículo preferido dos roteiristas quando é necessário tratar de filosofia, história e ciências em geral. Não por acaso, ela é a Simpson mais popular no Japão.

Na maioria dos episódios em que aparece a família andando de carro todos usam cinto de segurança , menos Homer.

No episódio Bart versus a ação de graças o nome de um suposto Jogador do Dallas cowboys é "Jay Kogen " , que na verdade é um produtor da série.
Gente, Terça-feira eu volto com a última parte da série de notícias irrelevantes para os simpsomaníacos.
Beijo e bom Fim de Semana à todos e bebam com moderação.

Um comentário:

  1. Que demais...
    Nao conhecia este espaço aqui!!!
    Adorei! Bela turma... ótimos posts e um super clima!!!
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir