Ai... esses cientistas...

21:52 Luciana Alcântara 8 Comments

Oi Povo! Demorei mas voltei! Já estava achando que teríamos que vender as ações deste singelo blog, de tão abandonado que ele estava. Foi necessário alguns desentendimentos com o Lipe, mas agora está tudo bem. Depois de alguns socos e pontapés ele está hospitalizado em algum hospital estadual daqui do Rio, o que pode ser muito preocupante. Mas enfim... Vamos ao trabalhos. Antes de qualquer coisa, quero garantir-lhes, meus queridos 2 leitores, que a notícia a seguir é totalmente verídica. Assim sendo, aproveitem!



WASHINGTON (Reuters) - Tudo o que ele estava tentando fazer era aliviar a dor nas costas crônica de uma paciente, mas quando Stuart Meloy colocou um eletrodo nas costas dela, ela gemeu. Não de dor, mas de prazer. 'Essa é uma citação direta, ela disse:'você vai ter que ensinar meu marido como fazer isso'', afirmou Meloy, um anestesiologista e especialista em dor em Winston-Salem, Carolina do Norte.
Meloy descobriu um efeito colateral inesperado do aparelho de dor que estava usando -- a capacidade de causar o orgasmo. Ele patenteou esse uso inesperado do aparelho, um estimulador da medula espinhal fabricado pela empresa Medtronic.
Agora, Meloy está tentando negociar com a empresa a comercialização do aparelho para esse novo uso.

Tudo começou com uma operação de rotina de Meloy, que estava tentando ajudar uma paciente com dor nas costas grave e difícil de tratar. 'Ela havia sido submetida a diversas cirurgias nas costas para doença de disco degenerativa e cirurgia de fusão', explicou o anestesiologista.

Meloy estava testando o estimulador da Medtronic para ver se funcionava no caso da paciente. O cirurgião tem que colocar um eletrodo na espinha do paciente de modo bastante preciso. A idéia é encontrar o feixe nervoso específico que está transmitindo os sinais de dor ao cérebro. De acordo com Meloy, isso exige algum treinamento e às vezes o cirurgião pode machucar o paciente, que vai gemer ou chorar. Num primeiro momento, foi o que ele pensou que havia acontecido com sua paciente. 'Mas o som que ela fez foi um pouco diferente. Eu perguntei a ela o que havia acontecido', disse o anestesiologista. Foi quando ela recomendou que ele ensinasse a técnica a seu marido. O aparelho é implantado abaixo da pele e atua mudando a forma como o paciente percebe a dor. 'Em vez de sentir a dor, ele sente o que a maioria das pessoas descrevem como uma sensação de prazer na área afetada', disse Meloy.

O aparelho pareceu funcionar da mesma forma ao causar o orgasmo na paciente de Meloy. Mas o anestesiologista espera que esse seja um uso sério do aparelho.
Meloy pretende desenvolvê-lo para uso temporário, para treinar novamente a resposta sexual de um paciente, podendo ser usado fora do corpo por um cateter.

FONTE: é, bom, assim, infelizmente, não posso divulgar a fonte, mas garanto ser confiável! \o/

8 comentários:

  1. Eh isso sim é que é fonte de noticias !!
    adoreiiiiiiiiiiiiii
    estava a procura de algo assim!!

    ResponderExcluir
  2. ponha essa máquina longe das mulheres!!!

    primeiro aquela de mulher poder engravidar sem o homem e agora mais essa....

    a cada dia vou me sentindo mais
    inútil... :(


    abraçossss

    ResponderExcluir
  3. Com essa os homens, finalmente, vão se tornar totalmente dispensáveis!!!! LOL

    Descartáveis já são...


    - Obrigada pela visita, ela me ajudou a melhorar, já estou com 38° ;-) apareça sempre que quiser...

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Nossa...Vou te falar que prefiro o contato humano!

    ResponderExcluir
  5. @Luilton: Não se preocupe, tem coisas que nem toda modernidade substitui por isso que vc será papai! :p

    @Kéla: Hum... acho que dispensáveis ainda não...

    @Mlr: Concordo!

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Interessante demais seu blog.
    rsrsrs
    Parabéns.

    Natalia

    ResponderExcluir
  7. to querendo noticias novas !!
    naum vivo sem n oticias ir(relevantes)
    KD ?? KD??

    ResponderExcluir
  8. @Gaguinho, o Felipe deve estar fazendo as pesquisas sobre água destilada. Perdoe-me o atraso, mas se até amanhã ele não der a cara por aqui, aciono o poder paralelo, como disse em outra ocasião...

    ResponderExcluir